Laerte Gomes cobra do DER a recuperação da RO-135 de Ji-Paraná até o cruzam

News3
O parlamentar salientou que, a recuperação da rodovia com a aplicação de asfalto usinado e quente é um compromisso firmado com ele pelo governo e, por isso, está cobrando o serviço paliativo na pista da RO.

                          O deputado estadual Laerte Gomes (PSDB), líder do governo na Assembleia Legislativa, voltou a cobrar do Departamento de Estradas de Rodagens e Transportes (DER/RO), a restauração e o recapeamento do asfalto da Rodovia Pastor Severo Antônio de Araújo, a RO-135, que começa na ponte do Rio Urupá e acessa Ji-Paraná ao distrito de Nova Londrina, à BR-429 e aos municípios do Vale do Guaporé e a Zona da Mata.

O deputado Laerte tem recebido solicitações de vereadores de Ji-Paraná e de alguns produtores rurais que residem no eixo da rodovia, de transportadores de cargas que utilizam a estrada e usuários em geral que estão encontrando a cada dia mais dificuldade para trafegar no trecho entre Ji-Paraná e o entroncamento com a BR-429.

O parlamentar salientou que, a recuperação da rodovia com a aplicação de asfalto usinado e quente é um compromisso firmado com ele pelo governo e, por isso, está cobrando o serviço paliativo na pista da RO. “As queixas que a gente recebe são de que a rodovia está acabada, vemos a necessidade de se fazer um serviço emergencial urgente, e assim que acabar o período chuvoso fazer o recapeamento de todo o trecho dessa rodovia. O planejamento já foi elaborado no ano passado, pautamos e cobramos muito no DER e a população está nos cobrando”, justifica.  

O deputado Laerte argumenta a necessidade da restauração total da RO-135 diante à expectativa gerada em torno da construção da nova ponte sobre o Rio Urupá que vai tornar a rodovia um importante eixo de escoamento da produção nas duas regiões; ele também mencionou do fluxo de caminhões boiadeiro que têm como destino o frigorifico de grande que retomou os abates no Terceiro Distrito em Ji-Paraná “É uma rodovia importante que absorve todo o fluxo de veículos da região da BR-429 e de municípios da zona da mata que vêm para Ji-Paraná. Temos pedido o recapeamento várias vezes e com a abertura do frigorifico aumenta o número de caminhões boiadeiro no trecho e cobramos mais urgência nessa obra”, finalizou Laerte Gomes.

 Fonte(s)

www.tudorondonia.com.br

Compartilhe:

Deixe seu comentário